Não existe “cabide de empregos” no serviço público, mas Bolsonaro bem que gostaria

Não existe “cabide de empregos” no serviço público, mas Bolsonaro bem que gostaria

Não existe “cabide de empregos” no serviço público, mas Bolsonaro bem que gostaria

👀Setores ligados às ricas elites, que desejam tirar a credibilidade dos serviços estatais e facilitar a aceitação de sua privatização (ainda rejeitada pela maioria da população) utilizam uma série de mentiras, como dizer que empresas e órgãos estatais são “cabides de emprego”, dando a falsa ideia de que o ingresso é apenas por indicação política.

É com essas mentiras que o governo de Jair Bolsonaro pretende aprovar a Reforma Administrativa (PEC 32/2020).

🙅‍♀️É uma mentira evidente: para alguém se tornar um servidor público é preciso enfrentar concursos públicos muito concorridos, que requerem estudo e experiência, e não levam em consideração a ideologia, filiação partidária, laços familiares ou de amizade.

Depois de contratados, os servidores seguem regras baseadas na ética e na impessoalidade.

⚠️E justamente são esses concursos, com regras rígidas, que estão na mira da Reforma Administrativa. A intenção do governo é facilitar as contratações por indicações políticas e acabar com a estabilidade que protege os servidores de pressões indevidas.

😢Ou seja, se tem alguém que quer transformar o serviço público em um “cabidão de empregos” é justamente o presidente Jair Bolsonaro! Assim, políticos corruptos teriam mais possibilidades de praticar crimes como a “rachadinha”, quando ficam com parte dos salários dos funcionários apadrinhados.

#serviçopúblicoparatodos #ServiçoPúblico #ValorizeOServidor #ReformaAdministrativaNão #PEC32Não