Com a Reforma Administrativa, quem não tem dinheiro não tem direito ao serviço público

Com a Reforma Administrativa, quem não tem dinheiro não tem direito ao serviço público

Com a Reforma Administrativa, quem não tem dinheiro não tem direito ao serviço público

🏫 Serviços públicos como Educação, Saúde e Segurança pública, por exemplo, são pagos com o dinheiro dos nossos impostos.

Mas, se a Reforma Administrativa (PEC 32/2020) passar, esses serviços poderão ser cobrados à parte, como serviços particulares.

💰 E os impostos continuarão sendo cobrados normalmente! (assim, o governo terá mais dinheiro para destinar ao sistema financeiro, que já consome metade do orçamento federal).

Ou seja, quem tiver dinheiro para pagar por ensino, atendimento hospitalar e até vacina, por exemplo, poderá acessá-los.

💔 Mas quem não tiver dinheiro, não terá acesso a seus direitos essenciais.

Isso porque o objetivo da PEC 32/2020 não é melhorar o serviço público, mas transferi-lo para a iniciativa privada, para que empresários lucrem sobre as necessidades do povo.

Coisa de gente que só governa para os ricos…

🙅 Esse projeto do governo Bolsonaro precisa ser barrado, antes que destrua o serviço público e a dignidade dos brasileiros.

#ReformaAdministrativaNão #GovernoContraoPovo #GovernoMente #DefendaoServiçoPúblico #PEC32Não #ServiçosPúblicos

Compartilhe no Facebook | no Instagram